Células

25/02/2018 - As dez virgens

 

ESTUDO DA CÉLULA

        

 

As Dez Virgens

 

Pr. José Gino Borges

 

 

25 de fevereiro de 2018.

 

RESUMO DA MENSAGEM

 

Texto: Mateus 25:1-13. Nesta parábola, Jesus conta a história de dez virgens à espera do noivo, sendo cinco prudentes e cinco insensatas. Cada uma levava consigo uma lâmpada acesa. Porém, como o noivo demorou a chegar, as lâmpadas das cinco insensatas se apagaram, pois não carregavam óleo suficiente para permanecerem com a chama acesa. Essas cinco virgens, então, tiveram que sair para comprar óleo, mas quando voltaram. O noivo havia recebido as cinco virgens prudentes, deixando as outras de fora.

 

O que podemos aprender: Jesus estava no Monte das Oliveiras com seus discípulos, voltado para Jerusalém, e começou a falar dos acontecimentos dos últimos dias, e sobre a sua segunda vinda ao mundo. A parábola das dez virgens traz uma mensagem de alerta para nós despertarmos espiritualmente. Nos casamentos judaicos daquela época existia um ritual muito interessante e alegre para o acompanhamento que conduzia a noiva. Diante de muita música e sob a luz de lâmpadas, a noiva esperava pelo noivo, e as dez virgens desta parábola eram as melhores amigas da noiva. Elas esperavam o noivo que vinha de muito longe para o início do casamento.

 

Cinco virgens amigas da noiva eram prudentes. Essas virgens tinham em estoque o óleo da presença do Espírito Santo: A unção que mantém a lâmpada acesa. Essas mulheres prudentes carregavam um estoque de azeite que representava: -Boas obras de sinceridade, quebrantamento e misericórdia. Isso alimentava a chama espiritual do amor que queimava em seus corações. Elas não andavam na escuridão do pecado, pelo contrário, brilhavam por onde passavam. As outras mulheres amigas da noiva também eram virgens, ou seja, também eram religiosas, e também esperavam o noivo. Elas confiavam que apenas a sua religiosidade fosse suficiente para levá-las até o lugar onde o noivo estava. Elas acreditavam que a sua santidade bastava, mas isso impediu que elas carregassem o óleo da unção, representado pela compaixão e amor.

 

As virgens insensatas decidiram guardar a sua virgindade apenas para seguir uma prática religiosa, como uma espécie de sacrifício para que pudessem participar das bodas. No entanto, isso não foi suficiente para manter acesa a chama do Espírito de Deus em seus corações e elas acabaram na escuridão da religiosidade. Enquanto isso, as virgens prudentes reconheciam que eram incapazes e, sabendo do seu vazio espiritual, passaram a guardar o óleo da graça, misericórdia e amor. Com isso, não permitiram que a luz do Espírito Santo se apagasse.   

 

 

COLOQUE EM DISCUSSÃO

 

  1. O que representa a lâmpada ou a candeia com óleo e a chama acesa?
  • O azeite, ou seja, a unção do Espírito Santo não pode ser dividida com outro, ou ser compartilhada.
  • Simbolicamente, o salvador foi ao Getsêmani (prensa de azeite) submeter-se à prensa (o peso de todos os pecados do mundo), seu sangue puro, para que tivéssemos a cura de nossos pecados.
  • O óleo (o Espírito Santo) - a preparação para a chegada do noivo é individual, não tem como ser compartilhado.

 

  1. O noivo Jesus se aproxima para buscar a sua noiva; você está preparado para receber o noivo? (respostas variadas)

 

  1. As virgens prudentes carregavam boas obras de sinceridade, quebrantamento e misericórdia, o que alimentava a chama espiritual do amor que queimava em seus corações. Você reconhece estas obras em sua vida? (respostas variadas).

 

  1.  O que mais falou ao seu coração nesta mensagem? Respostas variadas.

 

 

AVISOS

 

  • Comemoração do aniversário da igreja dia 11/03 com a presença do Pastor Lucinho. Participe, comemore conosco, traga seus convidados para esta grande festa.  
  • Lembre-se de trazer a sua contribuição para a cesta básica e ajudar aos irmãos que necessitam.

CONCLUSÃO

 

   Nesta parábola devemos ressaltar o fato de que todos nós, crentes, devemos constantemente examinar a nossa vida espiritual, tendo em vista a vinda de Cristo num tempo desconhecido e inesperado. Devemos perseverar na fé, para que, uma vez chegado o dia e a hora, sejamos levados para o Senhor na sua volta. Não estar em comunhão pessoal com o Senhor quando Ele voltar significa ser lançado fora de sua presença e de seu reino. Ele nos ensina que a diferença entre o néscio e o sábio é não reconhecer que Ele virá num tempo não aguardado nem precedido de sinais visíveis específicos. Ele mostra ainda que uma grande parte dos crentes estará despreparada no momento de sua volta e deixa claro que não vai esperar até que todas as igrejas locais estejam preparadas para a sua vinda. Que nessa semana, através do azeite, possamos permanecer no Espírito Santo, que nos santifica e nos une num só amor. Semana de vitória. Shalom. Sejamos virgens prudentes.