Células

16/10/2018 - Carta à Igreja de Filadélfia

ESTUDO DA CÉLULA

        

 

 Carta à Igreja de Filadélfia.

 

Pr. José Gino Borges

 

 

16 de outubro de 2018.

 

  RESUMO DA MENSAGEM

 

Texto: Apocalipse 3:7-13.  Jesus manda mensagem às Sete Igrejas da Ásia menor, diagnosticando estas Igrejas. Para duas delas Jesus só faz elogios: Esmirna e Filadélfia. Em quatro Jesus teve palavras de elogio e crítica: Éfeso, Pérgamo, Tiatira e Sardes. Para uma delas só teve palavra de crítica: Igreja de Laodicéia. Nestas cartas que Jesus envia às sete igrejas, ele revela que vê na Igreja, mas não como nós vemos. Ele tem a capacidade de conhecer o que está dentro do coração.

O verdadeiro diagnóstico da Igreja quem tem é Jesus. Jesus agora está dirigindo uma carta a esta Igreja de Filadélfia, fundada por colonos provenientes de Pérgamo, nos anos 159 a 138 antes de Cristo. Esta cidade era importante porque ela ficava na rota do “Correio Imperial” com a “Porta para o Oriente”; era uma cidade cercada por muitas oportunidades. A mensagem para a Igreja de Filadélfia não é uma mensagem do passado, mas uma mensagem atual para nós, hoje. Jesus não só conhece a Igreja, mas conhece a cidade onde ela está inserida. O mensageiro de Deus não deve conhecer apenas a Palavra de Deus, mas também o  povo a quem ele prega a palavra.

Jesus fazia a leitura da escritura, e a leitura do povo. Os métodos para alcançar uma cidade não são os mesmos métodos para alcançar outra cidade. Jesus pega o gancho do aspecto cultural da cidade, para entregar a mensagem para aquela Igreja. A cidade de Filadélfia foi fundada para ser a porta da cultura grega para a Ásia. Jesus pega este aspecto cultural da cidade, para o qual ela foi criada, e diz: Igreja de Filadélfia, eu estou estabelecendo você, não para ser embaixadora da cultura grega, mas para ser Embaixadora do Evangelho.

Filadélfia era uma cidade altamente castigada por terremotos, era uma região vulcânica. Paredes rachadas e trincadas na cidade eram normais. Para uma cidade que não tinha estabilidade e segurança, Jesus introduz uma mensagem ao vencedor: Ele faria dele colunas do Santuário de Deus, e que jamais seriam abalados. Jesus apanha o aspecto que o povo entendia, a instabilidade, entregando uma mensagem de segurança.

Filadélfia foi reconstruída depois do grande terremoto, por volta do anos 90 d.c. Com a ajuda imperial, Filadélfia recebeu um novo nome : New Cesárea, ou seja Nova Cidade  de César. Eles entendiam a linguagem de receber um novo nome, e para esta cidade e esta Igreja, Jesus diz: “Olha, a vocês que são vencedores, dar-lhes-ei ‘Um Novo Nome’. Estará na vida de vocês o nome do meu Deus, o nome da Nova Jerusalém e o meu Novo Nome. Vocês terão: O nome de Deus, O nome da Igreja de Deus e o meu próprio Nome.

Jesus não só conhece a Igreja, mas também se apresenta como solução para os problemas da Igreja. Para aquela Igreja perseguida, Jesus mostra que ele era a resposta.  A seita dos judaizantes revela para nós um fato comum nos dias de hoje: sempre que você encontrar grupos religiosos, que acham que só eles estão certos e quer te tirar de onde você está, e se julgam perseguidos, este é o primeiro sinal de uma seita. Para estes, Jesus diz: vocês são sinagoga de Satanás, vocês estão mentindo.

Para uma Igreja sem forças, Jesus parabeniza pela sua fidelidade. Jesus olha para Igreja e diz: “Eu coloquei diante de ti uma Porta Aberta, que ninguém pode fechar”. Para a Igreja perseguida e odiada pelo mundo, Jesus diz que ela é amada. “Farei com que os que te perseguem se ajoelhem aos seus pés e veja que você é amada. Para a Igreja que guardou a Palavra de Deus, Jesus promete guardar das provações.

Jesus, nesta carta, levanta três figuras: 1 – Uma porta aberta. 2 – Uma chave. 3 – Uma Coluna.  A porta aberta - Jesus não só conhece as fraquezas da Igreja, mas coloca diante dela uma grande oportunidade. Está é a porta da Salvação (ler João 10:9). Jesus também está dizendo que colocou diante da Igreja uma oportunidade para evangelização.  As angústias, as ruas, as dificuldades, os empecilhos, os problemas de uma cidade são portas abertas para levarmos o Evangelho de Jesus Cristo. A chave - quando Jesus diz que tem a “Chave de Davi”, quem tem a chave tem autoridade, tem poder. Nós seguimos um projeto vitorioso.

Jesus não só tem a chave da morte e do inferno, ele também tem a chave da evangelização do mundo. Ele é a porta da salvação, ele é a porta da oportunidade. Se a porta é símbolo da oportunidade, a chave é símbolo da autoridade em Cristo. A chave está nas mãos de Jesus, ninguém entra no Reino de Deus se Jesus não abrir a porta.  A porta da salvação é Jesus e quem tem a chave é também Jesus.

 

COLOQUE EM DISCUSSÃO

 

  1. Que palavra a Igreja de Filadélfia recebeu de Jesus?

Respostas: Uma palavra de elogio

 

  1. Como Jesus pregava para uma Igreja?

Resposta: Os métodos para alcançar uma cidade não são os mesmos para alcançar outra cidade. Jesus pega o gancho do aspecto cultural da cidade para entregar a mensagem para aquela igreja.

 

  1. Quais as três figuras que Jesus usa para a Igreja de Filadélfia?

Resposta : 1- Uma porta aberta. 2- Uma chave. 3- Uma coluna.

         

  1. O que significam as três figuras acima ?

Resposta: A porta aberta é Jesus, representa a Salvação. Uma Chave, chave do Reino, oportunidade de evangelização. A coluna, para uma Igreja que tinha instabilidade em função dos terremotos, pela sua fidelidade, Jesus faria coluna do santuário de Deus.

 

 

  1.  O que mais falou ao seu coração nesta mensagem? (Respostas variadas).

 

 

CONCLUSÃO

 

Jesus disse : - Olha, vocês que são vencedores , dar-lhes-ei um novo nome, que estará na vida de vocês, o nome do meu Deus, o nome da Nova Jerusalém e o meu novo nome. Vocês terão: O nome de Deus, o nome da Igreja de Deus e o meu próprio nome. Sê fiel até a morte e receberá a coroa da vida.