Células

06/02/2019 - A DISCIPLINA DE CORRER A MARATONA

ESTUDO DA CÉLULA

 

 A DISCIPLINA DE CORRER A MARATONA

 

Pra. Zilda Silva Borges.

 

 

05 de Fevereiro de 2019.

Uma das decisões  mais importantes da nossa vida é escolher um caminho para seguir. Esse caminho dirá muito a respeito do futuro que queremos  e dos  sonhos e objetivos que planejamos mas, na verdade, de um momento para o outro,  todos nós encontraremos uma pedra no meio do caminho. O problema não são as pedras, que encontramos. Para Moisés, as pedras foram  um papel perfeito para Deus escrever os seus mandamentos. Para Davi, foram a arma que derrubou  o seu gigante. Para Gideão, pedras foram necessárias para reedificar um altar. Para Jacó, foram o travesseiro para o seu descanso. Para a mulher adúltera, as pedras foram o maior livramento recebido em sua vida.

O problema está naquilo que deixamos que essas pedras gerem dentro de nós. Você consegue entender? As pedras podem destruir sim, mas nas mãos de quem é disposto e tem visão, são instrumento para a reconstrução de algo ainda mais bonito e forte. Pedras podem fazer cair sim, mas nos olhos de quem é sincero e arrependido sempre serão motivos para se levantar mais uma vez. Pedras ferem e machucam sim, mas no caminho de quem entende o propósito que está vivendo, são marcas de um sofrimento que não foi maior do que o amor por quem está esperando ao final do caminho: Jesus Cristo.

Se permitirmos, elas vão nos derrubar sim, mas sabem? Elas passam e mesmo assim,  ainda podemos nos levantar. Pedras não param ninguém, apenas quem já queria um motivo para parar. Talvez, se reagirmos de uma forma diferente, elas não destruiriam tanto, elas não seriam quedas sempre, às vezes elas não seriam feridas por tanto tempo, elas se tornariam vestígios de um caminho que nos tornou muito mais resistentes, firmes e constantes.

Jesus nos ensina que a casa que está edificada sobre a rocha não será abalada, ou seja, não é sobre derrubar ou destruir, mas para construir sobre ela. O nosso erro é usar como desculpa para permanecer no chão. Aquilo que Deus permite no meio do caminho é  para nos ensinar a caminhar melhor. Sabe a pedra  que tapou o sepulcro? Para muitos significou o fim, mas para Cristo foi a porta que se abriu para uma reconciliação entre o nosso Deus e quem nós somos. Lapide suas pedras; pode existir um tesouro escondido em cada uma delas.

  RESUMO DA MENSAGEM

Texto: Hebreus 12:1-6. Na galeria dos heróis da fé, vimos homens iluminando os nossos caminhos, veteranos que, através dos seus testemunhos, nos encorajam a prosseguir na corrida da glória. Mas tudo o que eles fizeram foi através da fé, que receberam força e não olharam para trás e nem para os lados.  Deus escreve a história da humanidade por intermédio de Jesus Cristo, seu Filho que se entregou por nós. Temos a marca da salvação e da ação de Deus em seu Filho amado, pelo qual fomos aceitos e estamos no processo da recriação do nosso espírito, restauração da nossa alma e, por fim, a ressurreição do nosso corpo. Esse é o plano de Deus para a nossa total plenitude, integridade e retidão. Diante de uma nuvem de tão grandes testemunhos que nos dão força e coragem, o melhor a fazer é, sem dúvida, continuar livres das mochilas, das bagagens e das pedras no caminho. Pela fé, os heróis  abraçaram o que lhes foi mostrado no espírito, o chamado de Deus para suas vidas. Você consegue perceber que todos esses prisioneiros iluminam o caminho da eternidade e nos encorajam a prosseguir?

Ao morrer na cruz, Jesus conectou o pior que os humanos fazem com o melhor que Deus faz. Pois a cruz na qual Jesus morreu é também o lugar de ressurreição. Mantenha os olhos em Jesus e você descobrirá que o lugar que você pensava ser de morte é o lugar da vida de Deus em ação. A sua vida na cruz pode significar o seu sustento, seus relacionamentos pessoais ou a sua reputação, livres de acessórios inúteis. Vamos correr e nunca desistir.

 

COLOQUE EM DISCUSSÃO

  1. Os heróis da fé iluminam os nossos caminhos. Com qual deles você se identifica?

Abraão, Isac, Jacó, Moisés, Gideão, Davi, Samuel...

 

  1. Com as pedras eles levantaram altares, receberam os mandamentos e derrubaram gigantes. O que você tem feito com as pedras que você tem encontrado em seu caminho? Resposta variadas

    

  1. As pedras podem ferir e destruir, mas nas mãos de quem tem visão, podem se tornar instrumentos para reconstrução de algo mais forte. Conte uma experiência em sua vida em que as pedras serviram para sua edificação em Cristo e na igreja. Respostas variadas

 

  1. Existem algumas bagagens e pedras que precisamos deixar para trás, que são assessórios inúteis, pecados parasitas, mágoas, ressentimentos... O que você precisa deixar para trás e correr livre a maratona da glória?
  • Paciência, perseverança, ação e constância (Fp 3. 12-14)
  • Obediência, arrependimento, esforço (Fp 3. 11 – Ap 3.21)
  • Sujeitar a Deus e resistir a satanás olhando para Jesus que é o nosso maior exemplo. (Hb 12. 1,4)
  • Dedicação à vontade de Deus (Mc 4. 36)
  • Oração e leitura da palavra (Mc 1. 35)

 

  1.  O que mais falou ao seu coração nesta mensagem? (Respostas variadas).

 

 

CONCLUSÃO

Lapide suas pedras; pode existir um tesouro escondido em cada uma delas. Nessa luta incessante contra o pecado, outros sofreram muito mais do que nós, sem falar no que Jesus enfrentou, todo aquele derramamento de sangue. Portanto, nessa maratona não podemos desprezar a correção de Deus que nos ama e nos açoita porque somos filhos e não bastardos. Então, nada de autocomiseração. Deus está nos educando e nos treinando; é por isso que nunca devemos desistir, porque o que nós estamos enfrentando não é um castigo, mas ele esta fazendo o que é melhor para nós, para que possamos viver de acordo com o seu santo propósito. O que recebemos de graça, também devemos dar de graça. Não cruzem os braços! Não fiquem parados! Preparem o caminho dos maratonistas para que ninguém tropece, caia ou pise em algum buraco. Ajudem-se mutuamente e corram.



Avisos: vem aí o Congresso do Feriado de 2 a 5/03/19: Faça a sua inscrição. R$ 30,00.